De acordo com um estudo publicado no Jornal Britânico de Medicina (BMJ), os homens são mais estúpidos. E caso você, homem, esteja ofendido e se perguntando, ressaltamos que os autores do artigo são todos do sexo masculino.

O estudo foi feito com base no Prêmio Darwin, uma honra irônica dada a pessoas que morrem de forma estúpida, com o pressuposto da seleção natural proposta pelo naturalista Charles Darwin. A ideia é agradecer as pessoas por terem ‘ido dessa para a melhor’ sem reproduzir – e sem passar genes ‘estragados’ adiante. O prêmio ficou mais conhecido no Brasil em 2008, quando foi concedido ao famoso Padre do balão (que por coincidência é homem)!

Dos 318 vencedores do Prêmio Darwin, de 1995 a 2014, 282 são homens. Ou seja: impressionantes 88,7%. Os autores deixam claro no estudo que a enorme diferença dos resultados também pode estar relacionada com o fato que indicações masculinas ao concurso são mais “engraçadas”.

O fato é que, em 20 anos de Prêmio Darwin, as maiores idiotices vieram dos homens: um homem deu um tiro em sua cabeça com uma arma ~aparentemente~ de brinquedo pra provar pra um amigo que era real. Um terrorista abriu uma carta-bomba enviada por ele mesmo, que retornou.

O álcool é uma das grandes causas do comportamento estúpido. Por exemplo, um dos casos vencedores do Prêmio Darwin, três homens bêbados brincavam de roleta russa em um bar abandonado construído em cima de uma mina terrestre ativa no Camboja, quando a instalação explodiu e desabou, matando os três. A explosão pode ter acontecido por conta do peso ou por algum barulho causado por eles.

Os autores acreditam que o comportamento masculino tem uma predisposição a idiotices: “É intrigante como os homens estão dispostos a assumir tantos riscos desnecessários – simplesmente como um ‘rito de passagem’, em busca de estima social típica do sexo masculino, ou apenas para se gabar”.

Fonte: Revista Galileu

Comments

comments